Mito ou verdade?

Muitas são as dúvidas quando o assunto é câncer e saúde feminina. Por isso, compartilhamos aqui algumas respostas para afirmações que são feitas, assinalando se elas são mito ou verdade. Informe-se e compartilhe com outras mulheres.

 

Mito ou Verdade

 

“A menopausa tem relação direta com a incidência de câncer?”

Mito. Apesar de o surgimento de tumores ginecológicos ser maior durante a menopausa, o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer é a idade avançada – exceção aos casos hereditários, correspondentes de 5 a 10% de todos os pacientes oncológicos. A menopausa costuma ocorrer a partir dos 50 anos, período de aumento da incidência de mulheres diagnosticadas com câncer.

 

“Sangramento no período da menopausa deve ser investigado?”

Verdade. Todos os sangramentos pós-menopausa devem ser avaliados por um especialista. Podem estar relacionados a doenças benignas (como atrofia do endométrio pela ausência de hormônios femininos) ou pólipos. Porém, há a possibilidade de ser um sinal de câncer de endométrio (em 95% dos casos, o sangramento irregular é um dos principais sintomas).

 

“Faço reposição hormonal. Tenho risco aumentado de ter câncer ou devo tomar algum cuidado?”

Depende. Todo tipo de reposição hormonal na menopausa deve ser discutida com um médico para avaliação de possíveis riscos,t anto no que se refere ao tipo e tempo de utilização do medicamento. É importante ressaltar que para mulheres com câncer de mama pode existir contra-indicações.

 

“É verdade que o anticoncepcional pode ajudar a prevenir o câncer ginecológico?”

Verdade. Já é bem estabelecido que o uso do anticoncepcional por mais de 5 anos diminui o risco de câncer de ovário. Porém, não deve ser usado com esse propósito e sim indicado de maneira individualizada pelo médico.

 

“O aparecimento de um mioma pode ser fator de risco para desenvolvimento do câncer?”

Mito. Tumor benigno formado na camada muscular do útero, o mioma não apresenta relação com câncer e sequer predispõe ao surgimento da doença. Mais frequente entre os 40 e 50 anos de idade, o mioma pode causar desconfortos ao se desenvolver e deve ser tratado quando surgirem sintomas, como compressão de órgãos próximos ao útero ou sangramento irregular.

 

“Se eu faço o autoexame de mamas todos os meses não precisa fazer mamografia.”

Mito. Normalmente, se você fizer o autoexame todos os meses e visitar o seu médico anualmente, uma mamografia por ano é suficiente. Nem o autoexame, nem o exame clínico, nem a mamografia são eficientes sozinhos.

 

“A vacina contra o HPV é o principal modo de prevenção do câncer de colo de útero?”

Verdade. Responsável por 99,7% de todos os casos de câncer de colo de útero, a infecção pelo HPV (Papilomavírus Humano) pode ser prevenida com a vacina, indicada principalmente para homens e mulheres de 9 a 26 anos que nunca tiveram contato sexual – e distribuída gratuitamente pelo Ministério da Saúde para meninas entre 9 e 13 anos. O HPV pode contaminar quem teve relação sexual sem o uso de preservativos e ainda não existe um medicamento terapêutico para o vírus.

 

“Desodorante antitranspirante pode causar câncer de mama.”

Mito. Na axila não existem células mamárias. Não existem pesquisas ou estudos que demonstrem haver qualquer ligação entre as duas coisas. O que pode acontecer é a obstrução de algumas glândulas sudoríparas, mas isso não afeta a mama.

 

“Usar sutiã faz mal para as mamas?”

Mito. Não há estudos que associem o uso do sutiã com a predisposição ao câncer de mama.

 

“Para retirar o tumor é preciso retirar também a mama.”

Mito. O ideal é tentar preservar a maior parte da mama, garantindo a segurança no estado clínico da paciente.

 

“Existem tipos diferentes de câncer de mama.”

Verdade. Existem diversos tipos de câncer de mama, assim como cada caso é direcionado para um tratamento específico que será mais eficiente.

 

“A mamografia também detecta outras lesões na mama.”

Verdade. O exame de mamografia pode detectar lesões que passam desapercebias no toque e que podem evoluir para o câncer.

 

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2018 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA