Cron - Centro Regional de Oncologia

04 de Fevereiro: Dia Mundial do Câncer

O Dia Mundial do Câncer é comemorado todos os anos, no dia 4 de Fevereiro, com a intenção de conscientizar e unir a população para o controle do câncer. A data foi instituída em 2005 pela União Internacional para Controle do Câncer (UICC), com o objetivo de fazer com que o maior número de pessoas ao redor do planeta fale sobre a doença.

Inclusive, segundo a Agência Brasil, nosso país deve registrar cerca de 600 mil novos casos da doença tanto em 2018 como em 2019, divulgou o Instituto Nacional de Câncer (Inca) na Estimativa 2018 de Incidência de Câncer no Brasil. O câncer de pele do tipo não melanoma é o mais frequente no país, enquanto a segunda posição é ocupada pelo câncer de próstata, entre homens, e de mama, entre mulheres.

Considerado menos letal, o tumor de pele não melanoma deve ter cerca de 165 mil novos casos diagnosticados por ano. Se eles não forem levados em consideração, os cânceres mais incidentes nas mulheres serão o de mama (59 mil casos), de intestino (com quase 19 mil) e o de colo de útero (16 mil).

Entre os homens, a próstata é a parte do corpo que deve ser mais acometida pela doença, com 68 mil casos, seguida pelo pulmão (18 mil) e o intestino (17 mil).

No documento divulgado pelo Inca, nota-se ainda que os homens devem receber mais diagnóstico de câncer do que as mulheres em 2018, com cerca de 300 mil casos. Estima-se que elas representem 282 mil novos casos.

 

Dia Mundial do Câncer

 

O instituto reforçou também a necessidade de combater a desinformação sobre a doença, promovendo um debate sobre notícias falsas, saúde e câncer. Ana Cristina Pinho Mendes, diretora-geral do Inca, destacou que as informações falsas podem afastar as pessoas do tratamento correto e gerar frustrações.

“A proliferação de mensagens falsas e incompletas levam muitos a seguir conselhos que, na maioria das vezes, são desprovidos de qualquer embasamento científico”, disse a diretora. Ela ainda destacou que um terço dos casos de câncer pode ser evitado, já que são associados a fatores como tabagismo, inatividade física, obesidade e infecções como o HPV.

Aliás, a campanha 2016-2018 é “Nós podemos. Eu posso”, que no Brasil é protagonizada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) em parceria com UICC, escolheu esse o tema para mostrar como todos, em grupo ou individualmente, podem fazer a sua parte para reduzir o câncer, inclusive combatendo o problema da desinformação. O foco da campanha também está na valorização do acolhimento e do apoio, tanto para a pessoa acometida pela doença, quanto para seus familiares.

Mas em relação ao câncer, que atitudes são: “Nós podemos. Eu posso”?

– Fazer exames preventivos e cuidar da saúde como um todo.
– Ter uma alimentação saudável e ainda manter-se dentro de um peso corporal adequado.
– Praticar atividade física regularmente.
– Escolher um estilo de vida saudável.
– Evitar o uso de tabaco, drogas ilícitas e o consumo excessivo de bebida alcoólica.
– Ter exposição solar de maneira adequada.

Participe você também. Baixe e imprima a placa de apoio à causa, escreva uma mensagem dizendo como você luta contra o câncer e publique no seu perfil nas mídias sociais: baixe aqui.

Juntos com certeza somos mais fortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000
(Dentro do hospital de Estrela)

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2018 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA